quinta-feira, 9 de setembro de 2010

O Falcão do Olímpico

Depois da quebra de sigilo de toda a família do Serra – há quem não veja mal algum nisso, principalmente porque a ação é contra o ‘inimigo’, esquecendo que mais adiante isso pode acontecer com os ‘seus’ ou a si próprio -, resolvi não me meter mais em política.

Quer dizer, já prometi isso antes, muito tempo atrás, depois do assassinato do prefeito de Santo André, o Celso Daniel, seguido de várias mortes de pessoas envolvidas com o caso, mas agora é pra valer.

Temia que iria respingar chumbo em mim. Não tenho patrimônio material, a não ser um carro popular, mas temo que devassem minha vida.

Podem descobrir, por exemplo, que andei passando minhas coisas mais valiosas para terceiros, laranjas. Uma maneira de ludibriar o fisco.

Meu filho mais novo, por exemplo, herdou meu time de botão, com mesa oficial e tudo. Não é pouca coisa, não. É um time de botão de galalite, não de acrílico.

Minha coleção do Pasquim, do número 1 até o 171, transferi para o nome do meu filho do meio.

Meus discos de vinil, ah meus discos de vinil, acompanhado do toca-discos, passei para a minha filha. Ela nem toca nisso – primeiro, porque ela prefere MP3 ou outra dessas modernidades; segundo, porque eu não deixo, legalmente é dela, mas só legalmente.

Minha máquina de escrever, uma velha Remington de guerra, deixei pra uma afilhada. Até hoje ela não entende bem pra que serve essa geringonça.

Para um sobrinho deixei um relógio Tissot, automático viu!, não precisa nem dar corda. Impressionante.

E por aí vai. Não tenho mais nada em meu nome, só o carro, mas tenho como justificar sua aquisição em 240 prestações, sem entrada.

Quero confessar que, na verdade, todas as outras coisas, sucata para alguns, estão comigo. São minhas, tenho o usufruto em vida, claro, porque em morte fica mais complicado.

Só não entreguei oficialmente, ainda, uma camisa do Baltazar, aquela do time campeão brasileiro de 1981.

Tem, ainda, uma foto minha, lá pelo meus dez anos, ao lado do Airton Ferreira da Silva, num jogo do Grêmio contra o Lajeadense, no estádio Florestal.

Enfim, são meus maiores valores materiais.

Desconfio que a devassa fiscal no governo do nunca antes (agora se vê que é do nunca antes mesmo) não se preocupe com essas coisas, mas nunca se sabe.

É melhor prevenir.

Como já escrevi antes, tem gente capaz de tudo – de tudo mesmo - para não largar o osso.


SAIDEIRA

Por falar em prevenção, não custa repetir que não me agrada o modo de pensar futebol do Renato Portaluppi (Renato Gaúcho é coisa dos cariocas). Ontem, ele armou um 4-2-4 desde o início do jogo. Antes, ele já havia revivido o esquema dos anos 60 durante um jogo, quase matando gremistas do coração. Agora, ele se superou.

O Grêmio venceu, e isso é o que importa num primeiro momento. Mas o campeonato é longo e nem sempre os adversários serão tão frágeis ofensivamente como o Atlético Goianiense, que ainda por cima jogou sem seu goleador.

Adilson foi soberbo, formidável. Me lembrou Falcão no início da carreira, tirando a bola e saindo com a cabeça erguida. Eu posso falar porque vi Falcão jogar mais de 50 vezes, inclusive no Interior, inclusive entregando a ele troféus de melhor em campo numa promoção da Caldas Jr. Dos anos 70.

Adilson, o Falcão do Grêmio. Em breve estará brilhando na Itália, e talvez seja eleito o novo Rei de Roma.

Sei que vou irritar gremistas e colorados, mas é isso mesmo.

Ah, gostei também do Douglas, mais participativo, até marcando

10 comentários:

  1. Não seria problema ver o Adilson na Itália. Pior seria se ele fosse para beira do lago, onde tem fãs. Até porque, se vier esse tal de Diogo, com o Gordo e até o Souza fazendo as vezes de volante, vai sobrar pro Alemão. O mesmo ocorre na lateral. Tem o Lúcio, agora o Gílson e o melhor de todos, o Neuton, mas quem joga é o fraco na marcação e péssimo no apoio FS. Não querendo me gabar, mas sempre apostei no xará.

    ResponderExcluir
  2. Sou Colorado, mas um dos poucos jogadores do Grêmio que gostaria de ver no Inter, além do Vitor, seria o Adílson.

    Aqui minha seleção gaúcha:

    Vitor
    Edílson (Nei entrega o ouro)
    Bolívar
    Índião [capitão]
    Kleber
    Adílson
    Guiñazu
    Tinga
    D'Alessandro
    Sóbis (Borges)
    Jonas

    Rafa!!!

    ResponderExcluir
  3. Adilson joga bem quase todas as partidas. É só ele ir mal num jogo, o que ocorre eventualmente (justo quando ele é o unico volante escalado pelo Renato, como contra o Botafogo) para os secadores entendidos de futebol pedirem sua saída do time.
    Como é chata essa galera da social.

    ResponderExcluir
  4. Ilgo; normalmente revelador o ASA de Arapiraca vem ao SUL buscar reforços. O goleiro colorado William Juarez Leseiko Lago de Passo Fundo e o zagueiro Marcus Vinícius Moser Loos, conhecido como "Pipo", de Blumenau da base do Grêmio.
    Um atacante que apareceu bem e gostei o Kieza agora na Ponte pode mostrar serviço.
    Engraçada a manchete que falava “Inter busca vingança” e voltaram enCUCAdos com a nova derrota frente ao Cruzeiro. Kkkk
    Mario Sérgio Pontes é o treinador bumerangue. Kkk
    Sérgio Baresi vem se firmando a frente do SP e colocou a base na vitrine bem a gosto do presidente Juvenal Venâncio. Lucas Rodrigues Moura da Silva apelidado de Marcelinho por ter passado pela academia do mesmo foi à estrela da vitória sobre o Flamengo. Rogério Ceni em dia de festa com 37 balas parecia um guri pegando todas. Silas logo deve acompanhar o amargo do desemprego com o Flamengo caindo.
    Enquanto Baresi vence com a base Renato bota a mesma no banco. Adilson nos manos tira os velhos e coloca a base contrariando as contratações do Mano. Até o Tcheco já voltou ao Paraná.
    Até o portuga chato do Carlos Queiroz perdeu o emprego.
    O próximo deve ser o Luxa e se o Felipão não acertar a mão no chiqueiro pode ter de sair.
    Esta campanha pró Koff já passou de chata.

    ResponderExcluir
  5. Francisco, essa do Silas afundar o Fla é pedra cantada. eu escrevi aqui, acho que ele nunca irá deslanchar na carreira de técnico.

    Rafael, fecho com a tua seleção. só a questão da lateral direita me deixa em dúvida.

    Quantos volantes tem no brasil hoje ao nível do adilson? E tem gente que ainda corneteia.

    Pô, falei no Falcão mais pra irritar uns e outros, e ninguém aparece pra jogar pedra.

    Será que o Douglas vai manter o ritmo?

    últime notícia: quebraram o sigilo do cachorrinho da filha do Serra.

    Quatro anos atrás foi aquele escandalo do dossie e dos quase 2 milhões de reais pegos pela PF.

    pouca vergonha.

    ResponderExcluir
  6. Adilson é bom jogador, mas não se pode esquecer que neste grupo do Gremio com os jogadores de meio(volantes) que fazem parte do time ele sempre será melhor. Eu particularmente acho ele 1 bom reserva, até talvez dependendo do esquema e dos jogadores colocaria como titular, quanto ao douglas ele é jogador de cadenciar o jogo, o problema é que em certos momentos do jogo parece que ele simplesmente para de jogar.
    Por fim o Renato somente fica até o fim do ano, ele salva o time do rebaixamento e depois sai do clube, acho que ele taticamente ainda não tem a eficiencia que o clube necessita. O que interessa é que ele acertou o time com os mesmos jogadores que o pastor Silas tinha e isso é o que vale, o time tem ainda 18 jogos se ganhar 8 e empatar 3 fica na série A o resto ano que vem tem que aparecer um líder que entenda de futebol tenha pulso e saiba Presidir o GREMIO, rumo as vitórias novamente.

    ResponderExcluir
  7. Adilson é bom jogador, também não entendo por que pegam no pé dele.
    Tenho um irmão colorado que é fã do Adilson. É fã faz tempo...
    O Renato anda aprontando taticamente. Jogar contra o curinthia de elias sem um meio campo recheado vai ser dose.
    Acho que quebraram o sigilo fiscal do cachorro da minha vizinha. Estou investigando.

    ResponderExcluir
  8. Vai Edílson mesmo, que acho que tem bom potencial...

    O tal do Gabriel só não escalei pq é uma marra sem comparação!

    Pqp, que cara mascarado! Mas é bom jogador!

    O Nei tem potencial pra seleção brasileira, só que é burro! Faz um primeiro tempo de seleção e o segundo apaga e começa a falhar!

    O gol do Cruzeiro, se ele tivesse dado 2 passos pra trás o cara não teria feito o gol... e nem precisaria tocar na bola!

    Não é confiável, assim como o meu goleiro!

    Rafa!!!

    ResponderExcluir
  9. Yedinha BISBILHOTEIRA10 de setembro de 2010 13:47

    brigadinha blogueiro, brigadinha pelo SILÊNCIO, HEHEH
    Bem como tu dizes, "quando é a nosso favor" a gente esquece.
    Mas eu não esqueço de ti, não. As minhas duas FIEIS escudeiras estão sempre deixando na reta, logo, logo vou precisar de um auxiliar, aí te chamo.
    TU SABES COMO EU SOU HÉTIKA (é assim q escreve?), heheheh

    ResponderExcluir
  10. Muito bem, pelo visto entendeste o recado.
    Agora, pare de insinuar qualquer coisa que agrida o pt; já disse e repito: afirmo, peremptoriamente, que a ética é um dos compromissos do partido e de nossos companheiros.

    ResponderExcluir