domingo, 22 de agosto de 2010

Uma orquestra maluca e a falta de um camisa 5

O Grêmio mantém sua rotina no Brasileirão: não consegue vencer fora de casa.

Pior que a derrota por 2 a 1 para o Ceará, liderado pelo quase ancião Geraldo (autor do gol da vitória no 'apagar das luzes', como se dizia antigamente), foi a atuação do time.

Na verdade, não há time, não há uma equipe.

A impressão é de que ontem cada jogador parecia músico de uma orquestra maluca, na qual cada um toca uma música. À beira do campo, o maestro parecia nada entender, perdendo o controle total de seus músicos, que, para agravar, estavam completamente desafinados.

O Grêmio foi um amontoado desconexo, em descompasso. Um time sem noção.

Não responsabilizo o técnico Renato pelo que aconteceu. A herança que ele recebeu de seu antecessor e da diretoria é macabra.

Renato sabia onde estava se metendo. Eu escrevi que a missão talvez fosse pesada demais para ele. Agora, cabe a ele tomar as providências para começar a montar uma equipe de futebol, na qual todos os jogadores toque a mesma música, tenham o mesmo objetivo, igual comprometimento.

Quem ousar tocar pagode numa peça de jazz,que caia fora. Já. Agora. Ontem.

É preciso uma faxina no vestiário. Quem está lá tem condições de avaliar muito melhor do que nós, observadores distantes, quem está descompromissado, desinteressado, sem qualquer envolvimento com o clube.

A fase da conversa ao pé do ouvido, no canto do vestiário, já passou. A hora é de fazer sangrar a ferida, até escoar todo o sangue ruim que circula pelas artérias, comprometendo todo o organismo.

Na verdade, isso deveria ter sido feito há uns três ou quatro meses, ou pelo menos no momento em que houve uma pausa no Brasileiro por causa da Copa do Mundo.

Ainda há tempo. Não muito, mas ainda é possível fazer essa orquestra tocar a mesma música, que até pode ser um pagode, mas de preferência tangos arrebatadores e passionais, que tem mais a ver com a garra e a tradição do Grêmio.

Agora, se o time do Grêmio tivesse a mesma harmonia, o mesmo entrosamento e a mesma disposição que tem a torcida quando canta o hino do RS com certeza a situação hoje seria completamente oposta.

SAIDEIRA

Só não pode é fazer terra arrasada. Ontem, conversando com alguns torcedores e ouvindo manifestações pelo rádio, vi que o pensamento geral é de que nada mais presta, ninguém joga nada e todo mundo deve ir embora. É nessa hora que são cometidas injustiças. Por exemplo, Willian Magrão não foi bem, até fez gol contra, mas se trata de um titular inquestionável. Ontem, ouvi gente dizendo que ele está acabado, que não tem condições, etc.

Acho que é preciso focar nos que vieram de fora e nada trouxeram, a não ser a vontade de ganhar muito dinheiro e depois partir.

Ouvi também o presidente do clube dizer que todos elogiaram as contratações feitas no começo do ano, e que por isso agora têm mais é que ajudar. Bem, eu critiquei quase todas as contratações, começando pelo Ferdinando e Leandro, e passando pelo Hugo e Borges, que até me surpreendeu positivamente, mas que é outra figurinha complicada.

FECHANDO A CONTA

O maior reforço que o Grêmio poderia ter agora é um camisa 5 com qualidade, experiência e liderança. Sugestão: Bataglia, do Boca. Ah, é caro? Simples, é só mandar embora dois ou três que ganham muito para não trabalhar.

6 comentários:

  1. TRICOLOR DESCRENTE22 de agosto de 2010 15:13

    PERFEITO ILGO, BATAGLIA URGENTE, MAS COM ESSA DIRECAO, ESQCE, E CONVENHAMOS, DURANTE TODO O ANO O MEIO DO GREMIO FOI FRACO, A TORCIDA SE ENGANA COM O ADILSON E O MAGRAO, QUE SAO BONS RESERVAS MAS TITULARES NO GREMIO JAMAIS, IMAGINA QTO AO FERDINANDO, OZEIA, RAFAEL MARQUES ETC...
    PRECISAMOS DE UM ZAGUEIRO EXPERIENTE QUE JOGUE PRA ONTEM, POIS POR MAIS INDISCIPLINADO QUE FOSSE O RODRIGO ERA BOM NA ZAGA, E COMO A DIRECAO ERROU DE NOVO NO MOMENTO DE REALIZAR A OPERACAO DO MARIO, TEM Q CONTRATAR 1 ZAGUEIRO.
    POR FIM OS RESERVAS DO ATAQUE NAO EXISTEM NO TIME DO GREMIO, INADIMISSIVEL PERDER O EDER LUIS PARA O MODESTO VASCO, ESSE CARA SERIA 1 ACRESCIMO DE QUALIDADE AO TIME, E COMO A LATERAL ESQ, NAO EXISTE TEM Q DAR NOVA CHANCE PRO LUCIO PQ PIOR Q O F.SANTOS ELE NAO É.

    ResponderExcluir
  2. Bataglia Baita volante, comandaria o meio do Gremio, mas agora é tarde, ele renovou com o boca por 4 anos.
    Quando ele foi oferecido no começo do ano a atual direção achou muito caro o investimento, preferiu contratar o ferdinando, o leandro, o hugo.....
    Conseguiram de novo provar que o barato sai caro, na maioria das vezes. O que disse o amigo anterior ai, não é pra tanto, acho que o time tem jeito sim, mas precisa de uma sequencia de vitorias mesmo que jogue mal. Ontem foi 1 infelicidade do magrao, mas ele é bom jogador, é só lembrar que em 2008 junto com rafael carioca ele formou 1 meio campo q marcava e saia pro ataque muito bem, alias era comandado pelo atual treinador campeão da libertadores.
    Concordo na contratação de 1 zagueiro, já que mandaram o Rodrigo embora(fizeram bem por sinal), não pode ficar com estes ozeia e r. marques.

    ResponderExcluir
  3. Anderson Polga, atualmente titular do Sporting, não seria uma alternativa boa para comandar a zaga?
    Será que os portuga aceitariam o Oseia na troca, levando de quebra o Ferdinando, o Leandro?

    ResponderExcluir
  4. Estava assistindo All Boys 2 x 0 Boca Junior. Agrada-me mais o Facundo Andrés Affranchino do River até pela idade 20, pois o Sebastián Alejandro Battaglia já bateu nos 30. Só vi boa jogada do Battaglia aos 40 do segundo tempo. Nada contra a idade pois já vimos o Geraldo ontem e o ANTONIO MONTEIRO DUTRA ala esquerda do Sport aos 37 tem uma patada e corre como guri. O volante “Pelado” do River Matías Jesús Almeyda tem 36 e joga muito.O Polga está com 31.
    Mas gostaria que alguém soprasse os nomes do Matheus Magro e do Bruno Renan para o Renato.
    Bastava tirar 1 elemento das viagens com o time e mandar 1 olheiro acompanhar jogos pelo brasil. Se não for cego e entender de futebol logo arrumaria uns 5 volantes bons.

    ResponderExcluir
  5. Claro que o Battaglia é 100 X melhor que o Ferdinando. Battaglia joga e faz o time jogar. O problema é que 1 andorinha só não faz um verão. Enquanto Douglas pensar que é um Mario Sérgio ou Rivelino e o Souza um Zizinho ou Gerson a coisa não anda. Tem de ter os carregadores de piano. Aparentemente as laterais vão voltar a funcionar e a zaga também. Com um bom volante ou dupla de volante e dois meias bons na articulação melhora. Tendo atacantes que saibam se desmarcar e segurar a zaga facilita tudo.

    ResponderExcluir
  6. HUÁ, HUÁ, HUÁ, depois nósq somos moranguinhos, oraaa, tadinho dos azuis, "naõ mexam com a gente, temo quieto..." hahahaha
    Aé aprece q não foram vcs q inventarama aviõezinhos quando vcs ganhavam Libertadores, Gauchão etc.. e nósmal disputávamos uma vaguinha entr eos 8 do brasielirão e vcs entregavam pro Goiás, saiam do estádio cantando e aind abancavam aviaãozinho "eles estão fora".
    Ora, deixem de ser cagões, enchem o saco se rpeocupando ocnosco (quem é que passou 4 anos dizendo q 2006 foi uma sorte, q até o Once Caldas ganhou Libertadores agora, etc...? QUEM?)
    Quem quis diminuir e PASMEM O RÍDICULO, quem COMAPROU AQUI MESMO, quem ousou comparar, Estudiantes com Caracas? Banfield Campeão Arentino com os Peruanos aquels da Universidade que tinha UM DENTE, como mascote? HEIN?
    Depois o SP q é bambi. HAHAHAHA
    Aguentem não chorem, não sejam cagões.
    Bah!

    ResponderExcluir